Get Adobe Flash player
Análise Técnica na Fruticultura
Apoio

Melancia Explorer oferece maior resistência contra viroses

Fonte: RuralBR

A melancia Explorer, nova variedade da fruta, oferece maior proteção contra viroses, além de possuir polpa com coloração vermelho intensa, mais saborosa, crocante e doce. Essas características atraem os consumidores,  afirma o especialista em Cucurbitáceas e Desenvolvimento de Produtos, Eduardo Cleto.

– Hoje temos cerca de seis vírus atacando a melancia e as cucurbitáceas em geral. A Explorer tem maior resistência ao vírus do mosaico da melancia e ao vírus do mosaico amarelo da abobrinha – explica.

Segundo ele, essa variedade reduz as perdas dos produtores no campo, quando a virose se instala.

 

– Em comparação a outros materiais que hoje estão sendo comercializados no mercado, ela realmente oferece uma condição de diminuição das perdas com ataque de virose. A Explorer é em média 10% a 20% mais produtiva, numa condição de virose – afirma.

Cleto conta que as viroses são transmitidas principalmente por dois insetos, os pulgões e os tripes.

– Os produtores precisam fazer o controle desses vetores. Caso a virose atinja a área, é preciso eliminar as plantas que estão com sintomas e evitar plantios escalonados – aconselha.

Cultivo

De acordo com o especialista, durante o plantio, pode se usar o mesmo espaçamento que o produtor utiliza para as demais variedades híbridas, já que a Explorer não exige nenhum cuidado a mais.

Cleto ressalta que a variedade apresenta um potencial produtivo muito bom. Ele alerta, no entanto, que, para que ela possa alcançar todo o seu potencial, não deve faltar água e nutrientes.

Adaptação

Os resultados alcançados pela Explorer em diversas localidades onde foram introduzidas – Rio Grande do Sul, Santa Catarina, São Paulo, Mato Grosso do Sul, Goiás e região Nordeste – foram muito positivos, segundo o profissional.

– Em todos esses locais ela apresentou uma ótima produtividade, uma boa adaptação, então acredito que é uma melancia que pode ser plantada no Brasil todo.

Safra

O ciclo da melancia, do semeio à colheita, varia de 55 a 58 dias no Nordeste, e tem média de 75 a 80 dias em São Paulo. Cleto comenta que quanto mais quente o clima, mais rápido é realizado o ciclo da fruta.

Conforme o especialista, o pós-colheita é um elemento muito importante da variedade.

– A Explorer se mostra boa no pós-colheita, por aguentar bem o transporte, chegando ao destino final intacta – diz.