Get Adobe Flash player

Preço do pescado

Previsão de tempo

Tempo e mar

Fonte: EPAGRI


MAR AGITADO E VENTOS FORTES

Chuí a Laguna

Sexta-feira, ventos de S a SW, força 3 a 5 e rajadas de 60 a 80 km/h. Ondas de S a SE de 2.0 a 2.5 m e picos de 3.0 a 4.0 m. Mar muito agitado e totalmente desaconselhável a navegação de pequenas e médias embarcações.. Para saber mais clique aqui.

Aquicultura

Monocultivo e policultivo de camarão-branco e parati em sistemas de bioflocos e água clara

O camarão-branco é considerado promissor para a aquicultura no Brasil: ele atinge um tamanho maior do que outras espécies nativas, possui hábito alimentar onívoro e se aproveita de restos de alimentos e fezes sedimentadas no fundo dos viveiros. Uma equipe  de pesquisadores da Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro e da Universidade Federal do Amazonas publicou recentemente uma avaliação do monocultivo e policultivo do camarão-branco e do parati em sistema de bioflocos e água clara. O policultivo prejudicou o desempenho dos camarões. Enquanto o floco microbiano contribuiu significativamente para o crescimento e melhoria da conversão alimentar dos juvenis de camarão, para os paratis o desempenho foi superior para a maioria das variáveis em sistema de água clara.

Leia mais...

Aceitação sensorial de marinados de camarão-cinza

Ao longo da história foram desenvolvidas várias técnicas para aumentar a vida útil de alimentos perecíveis. Salga, defumação e marinação são bem aceitas pelos consumidores por conferirem melhor sabor e textura aos diferentes tipos de pescado. Marta Freitas e Paulo Oliveira-Filho, da UFRPE, avaliaram a técnica de marinação em camarões-cinza (Litopenaeus vannamei), utilizando três diferentes concentrações de ácido acético (55, 65 e 75%). A marinação proporcionou bom rendimento durante o processamento e boa aceitação sensorial, independente da concentração de ácido. Para elaborar marinados de camarão-cinza, os autores sugerem a concentração mínima de 65% de ácido acético, que resulta em bom rendimento, melhor estabilidade do pH e boa aceitação sensorial.

Leia mais...

Prática de uma aquicultura tradicional ancestral é restaurada

No sudeste da Austrália, em meio a planícies vulcânicas, cavernas de calcário, florestas e rios, surgiu um dos mais antigos exemplos de aquicultura tradicional já registrado na história. Os responsáveis pelo sistema eram os aborígenes australianos conhecidos como os Gunditjmara’s. Durante milhares de anos eles utilizaram um complexo sistema de armadilhas e lagos para capturar um recurso em especial que era a enguia-australiana (Anguilla australis). Ao longo do Lago Condah, e de outros cursos de água, eram construídos canais de rochas que guiavam os peixes para armadilhas em forma de funil confeccionadas com gramíneas. Estes canais eram também construídos de modo a desviar o fluxo de água dos rios para pântanos e depressões próximos formando grandes lagos que serviam como tanques de cultivo para as enguias. Devido à drenagens artificiais realizadas no Lago Condah no século XIX, resultando em mudanças na hidrodinâmica do lago, a maioria das armadilhas para a captura das enguias se tornaram inoperáveis.

Leia mais...

Poliqueta ameaça o cultivo de ostras no Brasil

Fonte: Fapesp

O cultivo de moluscos marinhos é responsável por uma expressiva parcela da produção mundial de pescados, pois apresenta diversas alternativas para instalação dos cultivos e facilidade de captação e produção de sementes. Dentre os moluscos cultivados mundialmente as ostras se destacam, sendo a espécie mais cultivada a ostra-do-pacífico (Crassostrea gigas). No Brasil, o estado de Santa Catarina é o maior produtor desta espécie com 21,65 mil toneladas produzidas em 2014, que representa 98% da produção brasileira, segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). No entanto, a produção nacional em cativeiro desta espécie, e de outros moluscos como vieiras e mexilhões, corre riscos devido à infestação de um verme anelídeo chamado Polydora hoplura. É o que alertam os biólogos Álvaro Migotto, do Centro de Biologia Marinha da USP, e Vasily I. Radashevsky, especialista mundial em poliquetas, do A.V. Zhirmunsky Institute of Marine Biology da Rússia.

Leia mais...

Dispositivos operados remotamente são usados na piscicultura marinha

Fonte: The fish site

Tradicionalmente, mergulhadores especializados são responsáveis pelas tarefas subaquáticas nas fazendas marinhas de aquicultura. Estas tarefas costumam ser perigosas e representam um custo adicional considerável ao empreendimento. A contratação de mergulhadores especializados também deixa uma lacuna entre o que está acontecendo dentro dos tanques  o conhecimento dos funcionários responsáveis pela rotina diária na superfície da  fazenda. Por estes motivos, os aquicultores têm investido em tecnologias inovadoras para ficar de olho em sua infraestrutura submarina, como é o caso dos veículos operados remotamente (ROV). Estes dispositivos permitem avaliações rápidas e mais precisas de peixes e equipamentos, e uma gestão mais rentável.

Leia mais...

Mais Artigos...