Get Adobe Flash player

Preço do pescado

Previsão de tempo

Tempo e mar

Fonte: EPAGRI


MAR AGITADO E VENTOS FORTES

Chuí a Laguna

Sexta-feira, ventos de S a SW, força 3 a 5 e rajadas de 60 a 80 km/h. Ondas de S a SE de 2.0 a 2.5 m e picos de 3.0 a 4.0 m. Mar muito agitado e totalmente desaconselhável a navegação de pequenas e médias embarcações.. Para saber mais clique aqui.

Estudo utiliza poluentes emitidos por termelétrica do RS na biofixação de CO2 e crescimento de microalgas

A concentração de dióxido de carbono (CO2) na atmosfera terrestre aumentou significativamente desde 1800. Dessas emissões, aproximadamente 22% são causadas pelas usinas termelétricas. A queima de combustíveis fósseis também produz uma grande quantidade de resíduos sólidos, que causam sérios problemas industriais e ambientais. A lixiviação das cinzas das áreas de descarte pode fazer com que elementos menores, como os metais pesados, entrem no lençol freático, contaminando fontes atuais e potenciais de água e possivelmente ingressando na cadeia alimentar através das plantas. Pesquisadores dos Laboratórios de Engenharia Bioquímica e Microbiologia e Bioquímica da FURG avaliaram o potencial de biofixação de CO2 das microalgas e cianobactérias que foram cultivadas com efluentes gasosos e resíduos sólidos da Usina Termelétrica do Presidente Medici, localizada em Candiota (RS), que emite anualmente cerca de 2,234 milhões de toneladas de CO2 devido à queima de carvão.

Os pesquisadores avaliaram o crescimento de Chlorella fusca e Spirulina sp. utilizando efluentes gasosos e resíduos sólidos de origem termelétrica. O gás de combustão de carvão foi recolhido de uma torneira perto da chaminé de emissão de gás. As cinzas foram coletadas em silos utilizando filtros eletrostáticos para atender aos padrões de emissão de resíduos estabelecidos pelos órgãos de licenciamento ambiental. Nas experiências conduzidas utilizando Spirulina sp., a concentração máxima de biomassa foi obtida usando resíduos de gás de combustão e carvão, enquanto que para C. fusca a concentração máxima foi obtida utilizando CO2 em seu crescimento. Assim, o uso de cinzas no crescimento de microalgas pode reduzir a disponibilidade de metais tóxicos no ambiente, além de reduzir o teor de cinzas, que causam graves problemas industriais e ambientais.

Leia o artigo clicando aqui.

Foto: Jefferson Bernardes