Get Adobe Flash player

Preço do pescado

Previsão de tempo

Tempo e mar

Fonte: EPAGRI


MAR AGITADO E VENTOS FORTES

Chuí a Laguna

Sexta-feira, ventos de S a SW, força 3 a 5 e rajadas de 60 a 80 km/h. Ondas de S a SE de 2.0 a 2.5 m e picos de 3.0 a 4.0 m. Mar muito agitado e totalmente desaconselhável a navegação de pequenas e médias embarcações.. Para saber mais clique aqui.

O envelhecimento dos pescadores de camarão-rosa em Tramandaí

Pesquisadores da FURG publicaram este ano um estudo sobre o perfil dos pescadores artesanais de camarão-rosa no sistema estuarino-lagunar de Tramandaí, o segundo maior estuário do RS. A cada ano a pesca vem diminuindo, tanto em profissionais que atuam quanto em quilos de camarão capturado. Em 2012, foram capturados por semana cerca de 104 kg de camarão e, em 2013, somente 61,2 kg. Embora consigam manter suas famílias com a pesca, os pescadores mostram-se insatisfeitos com a profissão. A pouca escolaridade e a falta de oportunidades em outras ocupações, no entanto, fazem com que não pretendam abandonar a atividade pesqueira.

A faixa etária dos pescadores entrevistados foi de 45 a 58 anos, com média de 30 anos de profissão. A maioria tem filhos e possui baixa escolaridade. Apesar de pretenderem continuar na atividade, 92,3% dos pescadores não gostariam que seus filhos os seguissem neste ofício. Eles trabalham em média seis horas por dia, sete dias por semana. Estudos realizados com pescadores de camarão e suas famílias no Brasil têm demonstrado que eles compartilham características importantes do seu perfil social e laboral, como os baixos níveis de instrução. O processo de senilização das comunidades pesqueiras é um reflexo do desinteresse dos jovens pela profissão, associado ao desencorajamento por parte de seus pais e familiares.

Leia o artigo completo aqui.

Foto: Fabiano do Amaral

Raoní Silva-Gonçalves e Fernando D’Incao, da FURG, publicaram este ano um estudo sobre o perfil dos pescadores artesanais de camarão-rosa no sistema estuarino-lagunar de Tramandaí, o segundo maior estuário do RS. A cada ano a pesca vem diminuindo, tanto em profissionais que atuam quanto em quilos de camarão capturado. Em 2012, foram capturados por semana cerca de 104 kg de camarão e, em 2013, somente 61,2 kg. Embora consigam manter suas famílias com a pesca, os pescadores mostram-se insatisfeitos com a profissão. A pouca escolaridade e a falta de oportunidades em outras ocupações, no entanto, fazem com que não pretendam abandonar a atividade pesqueira.

A faixa etária dos pescadores entrevistados foi de 45 a 58 anos, com média de 30 anos de profissão. A maioria tem filhos e possui baixa escolaridade. Apesar de pretenderem continuar na atividade, 92,3% dos pescadores não gostariam que seus filhos os seguissem neste ofício. Eles trabalham em média seis horas por dia, sete dias por semana. Estudos realizados com pescadores de camarão e suas famílias no Brasil têm demonstrado que eles compartilham características importantes do seu perfil social e laboral, como os baixos níveis de instrução. O processo de senilização das comunidades pesqueiras é um reflexo do desinteresse dos jovens pela profissão, associado ao desencorajamento por parte de seus pais e familiares.