Get Adobe Flash player

Preço do pescado

Previsão de tempo

Tempo e mar

Fonte: EPAGRI


MAR AGITADO E VENTOS FORTES

Chuí a Laguna

Sexta-feira, ventos de S a SW, força 3 a 5 e rajadas de 60 a 80 km/h. Ondas de S a SE de 2.0 a 2.5 m e picos de 3.0 a 4.0 m. Mar muito agitado e totalmente desaconselhável a navegação de pequenas e médias embarcações.. Para saber mais clique aqui.

Tainha ou anchova?

Não é só na hora de falar de sabor que essa dúvida aparece. Na hora da pescaria também.

No sul do Brasil a pesca da tainha (Mugil liza) e da anchova (Pomatomus saltatrix) ocorre simultaneamente durante alguns meses do ano. E é aí que o bicho pega: tainha ou anchova? A comunidade pesqueira do Farol de Santa Marta conhece bem este dilema. A safra da tainha inicia em maio, e provoca uma corrida dos botes licenciados que esperam todo o ano pela migração dos grandes cardumes. Diferente da tainha, que é capturada somente durante o período de reprodução, a anchova encontra-se no litoral o ano todo. Somente os botes maiores do Farol são utilizados para a pesca da tainha e da anchova, já que possuem uma maior capacidade de carga e motores mais potentes. Estas características são importantes para a pesca da anchova na conhecida laje de Campo Bom.

Diferente da captura da tainha, que utiliza uma espécie de cerco chamado de "emalhe anilhado", que possui panos de rede de monofilamento com anilhas semelhantes às utilizadas nas traineiras, a pesca da anchova é realizada com redes de emalhe de superfície e de fundo de malha nove e dez. Assim que os botes já não avistam cardumes de tainha nas proximidades, é hora de tirar o rolo, o guincho e a fatesca e correr para a laje de Campo Bom. E se no outono a maior dificuldade era cercar os cardumes de tainha rapidamente, agora a história é outra. A laje é uma formação rochosa submarina que possui cerca de dois quilômetros e que pode ser avistada a 5,3 km da costa, em frente à Praia do Arroio Corrente (Jaguaruna). Essa imensa "pedra" é o point de surfistas e também das anchovas na região. As grandes ondas que se formam nas projeções rochosas mais altas da laje, chamadas de cabeço pelos pescadores, são aquelas que os pescadores têm que agilmente evitar durante a pesca. Dependendo da direção da maré e do vento, os pescadores escolhem em que direção largar suas redes. São filas de botes largando suas redes uma ao lado da outra. Alguns optam por áreas mais afastadas da laje, enquanto outros preferem as proximidades do cabeço, fato que acaba causando a perda de muitos panos de redes e provocando acidentes. Por este motivo, as condições de tempo e mar são ainda mais importantes na pesca da anchova que na pesca da tainha, pois viradas abruptas de tempo podem tornar a pesca da anchova mais arriscada que lucrativa. E você, qual prefere?

Foto: Felipe Carneiro / Agencia RBS